Share: Share with Email

Cushman & Wakefield responsável pela gestão de projeto do edifício Castilho 2 em Lisboa

6/24/2021

O Grupo Ageas Portugal incorpora na sua estratégia as premissas de investimento responsável e de longo prazo em Portugal, e como tal desafiou a Cushman & Wakefield para ser a consultora responsável pela arquitetura e gestão de projeto  da renovação total do edifício de escritórios Castilho 2, no centro de Lisboa. Localizado na zona prime da capital, o referido imóvel totaliza 2.885 m2 de escritórios, divididos por 7 pisos e inclui 4 pisos de estacionamento subterrâneo.

A equipa de gestão de projetos da Cushman & Wakefield, em estreita colaboração com o Grupo Ageas Portugal, prestou um serviço integrado de design de interiores, gestão de projeto, elaboração dos projetos de especialidades, gestão da fase de concurso de empreiteiros para a elaboração da obra, coordenação de saúde e segurança, gestão de custos, gestão de planeamento e coordenação da equipa no cumprimento dos requisitos BREEAM.

Castilho Offices Lisboa

As obras foram concluídas em maio deste ano, e o edifício obteve a certificação BREEAM “Muito Bom” da fase de projeto, e conseguiu ser o primeiro imóvel em Portugal a certificar-se com o standard BREEAM International Refurbishment and Fit-Out, com consultoria e assessoria em sustentabilidade da S+A Green Lab. Esta certificação tem como foco proporcionar um espaço de trabalho eficiente e flexível num edifício reabilitado no centro de Lisboa, e que terá características sustentáveis como equipamentos com boa eficiência hídrica, infraestrutura para estações de carregamento de veículos elétricos, lugares para bicicletas, monitorização eficiente de energia e água, equipamentos técnicos eficientes e utilização de materiais de construção de fabrico responsável e sustentável.

Segundo Sandra Miranda do departamento de Project & Development Services da Cushman & Wakefield, “Foi um projeto bastante desafiante devido à necessidade de controlar os custos de reformulação enquanto havia a intenção do cliente em obter uma certificação BREEAM para o imóvel. Para conseguir a certificação BREEAM a nossa equipa de Arquitetura e Gestão criou as dinâmicas necessárias para coordenar todos os aspetos de projeto, tanto em fase de projeto como em obra, para que fosse obtido um nível certificação BREEAM “Muito bom”. Responsável pela autoria dos projetos de arquitetura e especialidades, bem como pela gestão e coordenação da obra, a Cushman & Wakefield assessorou o cliente em todas as fases do processo, tendo concretizado todos os objetivos, quer de custo quer de certificação”.

O Castilho 2 conta atualmente com 2.192 m2 disponíveis de escritórios para arrendamento. A gestão e a comercialização do edifício estão também a cargo da Cushman & Wakefield.

CONTACTO PARA A IMPRENSA

Filipa Carmo
Filipa Carmo

Associate Director, Head of Marketing & Communications • Lisbon

Press releases recentes

Lisbon aerial view onto retail street
Confinamento no primeiro trimestre impacta investimento em imobiliário comercial em Portugal

A Cushman & Wakefield apresentou hoje os dados mais recentes relativos à atividade de investimento imobiliário comercial em Portugal. O ano de 2021 ficará indubitavelmente marcado pelo forte impacto da pandemia no setor, com uma quebra no volume de investimento no primeiro semestre do ano na ordem dos 69%. 

7/19/2021

Offices Lisbon Lumnia
Cushman & Wakefield selecionada para a comercialização do edifício Lumnia

A Cushman & Wakefield foi selecionada pela Avenue para a comercialização, em regime de arrendamento, do edifício Lumnia parte integrante do projeto EXEO Office Campus, no Parque das Nações.

7/14/2021

lifestyle portugal
Cushman & Wakefield revela que mais de um terço dos investidores imobiliários querem investir no mercado hoteleiro

Mais de um terço dos investidores imobiliários pretendem comprar hotéis na Europa, de acordo com a última publicação da Cushman & Wakefield, Hotel Investor Beat. Apesar da crise no setor do turismo e das viagens, causada pela COVID-19, 21% dos investidores admite reduzir o investimento no setor hoteleiro e apenas 10% colocaram os seus planos em stand-by.

7/13/2021