Marketbeat Portugal

Andreia Almeida • 9/23/2019
O Marketbeat Portugal é um estudo semestral que analisa em detalhe a atividade dos setores de escritórios, retalho, industrial, residencial e hoteleiro, bem como a atividade de investimento imobiliário em Portugal. 

O Marketbeat Portugal é um estudo semestral que analisa em detalhe a atividade dos setores de escritórios, retalho, industrial, residencial e hoteleiro, bem como a atividade de investimento imobiliário em Portugal. 

 

Portugal Marketbeat Outono 2019 em suma:

Economia

A economia portuguesa manteve um bom nível de crescimento no primeiro semestre de 2019. As estimativas de fecho de ano apontam para um crescimento do PIB de 1,7%, abaixo dos 2,1% registados em 2018. O investimento mantém-se como um importante motor da economia, estimando-se um crescimento em 2019 de 6,4%. A procura interna tem tido igualmente um papel significativo, com a estimativa de crescimento do consumo privado em 2019 nos 2,2%.

Escritórios

Na Grande Lisboa foram transacionados até agosto cerca de 136.000 m2 de escritórios distribuídos por 116 negócios, representando um crescimento homólogo de 6,6% face a 2018. No Grande Porto, a procura ficou fortemente limitada pelo reduzido volume de oferta, tendo, ainda assim, acumulado no primeiro semestre 22.300 m2 de área contratada. A colocação de novos projetos no mercado deverá responder à escassez de espaço, ainda que se substancie de forma muito gradual.

Retalho

O aumento do poder de compra das famílias portuguesas continua a estimular o setor de retalho. De acordo com o índice de procura de retalho da Cushman & Wakefield, foram registados em Portugal nos primeiros 8 meses do ano mais de 550 operações. A predominância do comércio de rua manteve-se em 2019, com 71% do total das novas aberturas.

Industrial

Não obstante um clima internacional menos favorável, as perspetivas para a evolução do setor exportador em Portugal são positivas, estimando-se para 2019 um dos níveis de crescimento mais fortes da Zona Euro. A atividade de ocupação no mercado imobiliário voltou a desapontar as expetativas de maior dinamismo. Na primeira metade do ano foram identificados 13 negócios que acumulam pouco mais de 31.000 m2 transacionados. A manutenção de níveis de procura aquém das expetativas é em parte explicada pela escassez de novos projetos.

Hotelaria

Os indicadores de procura do primeiro semestre evidenciaram a estabilização da atividade turística em Portugal. Entre janeiro e junho, as dormidas totalizaram 25,5 milhões, refletindo uma evolução de apenas 0,6%. Ainda que a procura reflita estabilidade, os indicadores de operação hoteleira continuam a registar subidas nos proveitos totais, na ordem dos 4,9% a nível nacional.

Residencial

Segundo informação do SIR, relativa ao 2º trimestre de 2019, a cidade de Lisboa revela um crescimento médio homólogo de 12% nos preços de venda dos apartamentos novos, situando-se nos 5.641 €/m2. Na cidade do Porto os valores de mercado mantêm ainda um crescimento acentuado, na ordem dos 34% em termos médios, situando-se nos 3.438 €/m2.

Reabilitação Urbana

A atividade de promoção e reabilitação urbana manteve-se em alta entre janeiro e julho de 2019, tanto em Lisboa como no Porto, com mais transações realizadas e maior número de projetos aprovados em comparação com o mesmo período do ano anterior. O setor residencial continua a ser o principal dinamizador do mercado, contribuindo ativamente para a sucessiva subida dos preços de transação de prédios para reabilitação em ambas as cidades.

Investimento

Portugal assistiu nos últimos anos a um elevado volume de investimento canalizado para o mercado imobiliário. Entre janeiro e agosto deste ano foram fechadas mais de 30 operações em ativos imobiliários comerciais em território nacional, envolvendo cerca de €1,6 mil milhões. Os setores de retalho e escritórios lideraram o volume de investimento, respetivamente com 34% e 33% dos capitais alocados ao imobiliário comercial, mas foi o setor hoteleiro que ganhou destaque em 2019, tendo sido responsável por 27% do volume transacionado.

 

 

 

Estudos Relacionados

woman with summer hat walking away from camera
Research • Hospitality

Hotel Investment in the Iberian Peninsula

O investimento imobiliário em ativos hoteleiros em Portugal atingiu um volume recorde de €469 milhões no 1º semestre de 2019, um nível inédito no mercado nacional, cujo pico máximo anual havia sido de €275 milhões em 2008. Pela primeira vez, o mercado nacional iguala a dinâmica registada em Espanha, que no mesmo semestre contabiliza €461 milhões.
Gonçalo Garcia • 10/10/2019
white modern stairwell in commercial building
Research

Market Update Porto

O Market Update é um estudo que analisa sumariamente a atividade dos setores de escritórios, retalho, industrial e investimento imobiliário. 
Andreia Almeida • 12/2/2019
modern exterior architecture pale grey and pink, Portugal
Research

Marketbeat Portugal

O Marketbeat Portugal é um estudo semestral que analisa em detalhe a atividade dos setores de escritórios, retalho, industrial, residencial e hoteleiro, bem como a atividade de investimento imobiliário em Portugal. 
Andreia Almeida • 9/23/2019