Share:

Smart Cities: tendências que estão modificando o mercado imobiliário

8/22/2019
Inovações nos âmbitos tecnológico, cultural e comportamental, que influenciam no estilo de vida das pessoas, impactam diretamente no desenvolvimento social e é justamente esse o conceito que permeia as Smart Cities.

smart-cities-tendencias-no-mercado-imobiliario

As chamadas Smart Cities, ou cidades inteligentes, utilizam dessas ferramentas para edificar novos modelos e práticas disruptivas para resoluções de problemas antigos das grandes cidades, como o trânsito, segurança pública, limpeza urbana, economia, qualidade do ar, reciclagem, reutilização de recursos (como a água e energia limpa) e outros fatores que influenciam no desenvolvimento de uma metrópole, com foco no planejamento estratégico voltado ao bem-estar do cidadão.

Centros urbanos mais eficientes

No contexto atual, as Smart Cities são baseadas em recursos tecnológicos disponíveis, como a utilização de QR Code, apps, gestão de condomínio, entre outras ferramentas que agem diretamente na resolução de problemas, mas que exigem estratégia e investimento. Como exemplo, podemos citar as seguintes ações já utilizadas pelo mundo, em especial nas cidades europeias:

  • Sensores subterrâneos que detectam condições de tráfego e reprogramam semáforos sempre e apenas quando necessário;
  •  Redes hidráulicas controladas por centrais remotas;
  • Sistema pneumático de gestão de resíduos que dispensam serviços de coleta de lixo;
  • Sistema eletrônico de segurança eficiente;
  • Transporte público amplo, movido à energia limpa, que minimize a necessidade da locomoção por meio de carros;
  • Infraestrutura que possibilite vias seguras, que comportem mais transportes sem motor.

E essas são apenas algumas iniciativas que, aliadas às tecnologias da transformação digital, como Inteligência Artificial, Realidade Virtual, Big Data, entre outros, provêm cidades mais fluidas, sustentáveis e inteligentes para seus moradores.

Tendências implantadas a partir do conceito de Smart Cities

Iniciativas ambiciosas e futuristas nesse ramo tomam corpo, como o Alphabet, da Google, que será um bairro planejado, em Toronto, Canadá, com o objetivo de se tornar modelo em Smart City no mundo.

Desenvolvido em parceria com a Waterfront Toronto, o empreendimento tem algumas características interessantes, como a predominância de estruturas em madeira e menor emissão de carbono, utilizando-se de recursos naturais e renováveis, a partir de reflorestamento e caráter modular das construções, portanto, adaptáveis para várias necessidades.

Painéis fotovoltaicos estão presentes nas plantas, assim como captação de energia a partir do calor no interior da terra e expectativa de que 80% do lixo seja aproveitado. Para a resolução do trânsito mais fluido, Alphabet contará com uma rede de túneis subterrâneos para a realização de entregas e transporte de materiais. Fibra óptica e wi-fi em velocidade 5G são outras realidades do local, que comportará cerca de três mil habitações.

O papel da Cushman & Wakefield nesse cenário

A Cushman & Wakefield fornece serviços imobiliários comerciais para ajudar os clientes a transformar ativos fixos em ativos dinâmicos, também no sentido de sustentabilidade e cidades mais resolutas.

A empresa possui uma área de Representação de Inquilinos, que entre os serviços prestados, efetua o estudo do CEP dos funcionários da corporação do cliente a fim de otimizar o deslocamento deles até o local de trabalho, e conta também com o auxílio para a obtenção das certificações AQUA, DGNB e Procel Edifica. Serviços assertivos e com inteligência de mercado, converse com nossa equipe de profissionais e informe-se nesse sentido.