Sandra Campos

Partner, Head of Retail • Portugal

Sandra Campos
Enviar-me uma mensagem
Escritório local:

Edifício Café Lisboa
Avenida da Liberdade 131-5'
Lisbon, 1250-140
Portugal

Escritório local

Escritório: +351 213 224 756 x520128

Telemóvel: +351 914 518 005

Descarregar VCard

Sandra Campos

Partner, Head of Retail • Portugal


Sandra Campos é Partner e Diretora do Departamento de Retalho da Cushman & Wakefield Portugal, liderando uma equipa de profissionais dedicados à comercialização de centros comerciais e lojas em rua, consultoria estratégica e representação de inquilinos.

Sandra é licenciada em Marketing e Comunicação, tendo integrado a Cushman & Wakefield em 1998, oriunda da Sonae, a maior proprietária e gestora em Portugal de centros comerciais, onde fez parte da equipa comercial, gerindo centros comerciais como o Centro Colombo, o Centro Vasco da Gama e o NorteShopping, entre outros.

Com vasta experiência no setor do retalho, as suas responsabilidades incluem prestar aconselhamento a promotores e proprietários, no (re) posicionamento de centros comerciais e retalhistas, definindo a sua estratégia de expansão e/ou retração.

É ainda membro do Grupo EMEA Luxury Retail da Cushman & Wakefield, sendo, por isso, o principal ponto de contacto com as marcas de luxo a nível local e internacional. 


  • Consultoria – Conduziu vários estudos de análise de portfólio e de estratégia, para clientes como Novo Banco, GrandVision, “terreno da Feira Popular”, bem como trabalhos de Due Dilligence para apoio a investidores quanto à aquisição de imóveis comerciais.
  • Análise Estratégica de Centros ComerciaisEstudos de consultoria, para promotores e investidores, no desenvolvimento de estratégias de ocupação e/ou reposicionamento dos ativos.
  • Avenida da LiberdadeComercialização das lojas mais relevantes nesta avenida, tais como Michael Kors, Loewe, Golden Goose, Hugo Boss, Ermenegildo Zegna e muitas outras.
  • Dinamização da “Associação Avenida” – esta Associação visa promover cultural e comercialmente a Avenida da Liberdade integrando vários retalhistas, hoteleiros e escritórios, com o objetivo de defender os interesses da Avenida comunicando a uma voz.